A cidade de Igaratá se encontra às margens da Rodovia Dom Pedro I, no eixo São Paulo-Rio, distante 70 quilômetros da cidade de São Paulo, 30 quilômetros de São José dos Campos e a 100 quilômetros de Campinas, numa altitude de 745 metros , área de 293,322 km2, clima subtropical e população estimada de mais de 10.000 habitantes.

 

O nome “Igaratá” vem do Tupi e significa “Canoa Alta” (canoas com encostados altos que eram usadas pelos índios guaranis que viviam na região por volta de 1906).

 

O povoado nasceu no vale do Rio do Peixe, formado por pequeno número de casas ao redor da Capela de Nossa Senhora do Patrocínio. No correr dos anos, foi anexada à comarca de São José dos Paraitininga, e após, à comarca de Santa Isabel e Jacareí. Tornou-se independente, administrativa e politicamente, somente em 1954.

 

Por sua condição ribeirinha do rio Jaguari a cidade foi sacrificada com a construção da represa que produziria energia para atender as necessidades de desenvolvimento do vale do Paraíba, acabando submersa. Somente em 1969 se iniciou a construção de “Igaratá Nova”, para onde foram transferidos todos os moradores da “Igaratá Velha”, em terreno doado pela CESP.